Primeiro post do blog

O brasileiro nasceu para empreender

Empreender é algo intrínseco ao brasileiro.

Nada menos que 60% da população sonha em abrir uma empresa, conforme pesquisado Instituto Endeavor.

Mas entre o sonho e a realidade, muitas vezes reside o medo de não dar certo e até a desconfiança da própria capacidade de enfrentar e vencer o desafio.

Não é raro que surjam dúvidas no seu caminho.

Por isso, tranquilize-se.

Neste artigo, me proponho a responder muitas de suas dúvidas sobre o que é ser empreendedor.

E quais são os ideais empreendedores que podem conduzi-lo ao êxito.

Sem deixar de explicar o próprio conceito de empreendedorismo.

Afinal, o que é empreendedorismo?

Você vai descobrir nas próximas linhas se existe um perfil do empreendedor que se encaixe bem em todos os negócios.

E se a ideia for começar devagar e se tornar um micro-empreendedor individual (MEI), vai entender por que o empreendedorismo individual é o que mais cresce no país.

Já adianto o seguinte: inspiração e força de vontade são indispensáveis para qualquer um que se arrisque no desafio do negócio próprio.

E como se informar é também uma necessidade básica para trilhar o melhor caminho, você já está fazendo a coisa certa.

O que é empreendedorismo

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) usa a definição do autor Louis Jacques Filion, que diz o seguinte:O empreendedorismo é um conceito que vai muito além da abertura de uma empresa.

“Um empreendedor é uma pessoa que imagina, desenvolve e realiza visões.”

Veja que não aparece no conceito nada sobre ter um negócio próprio.

E isso acontece porque, como comentei, o significado de empreendedorismo é muito mais amplo.

Ele se refere a quem tem sonhos e objetivos, se planeja e trabalha duro para transformar tudo em realidade.

Ora, então isso significa que todo mundo é um pouco empreendedor?

Neste sentido da palavra, sim.

Mas há uma razão para o link tradicionalmente estabelecido com o mundo dos negócios.

Isso acontece por causa de um economista austríaco, Joseph A. Schumpeter, que em 1942 usou o termo “empreendedor” para se referir às pessoas que fazem o capitalismo funcionar.

Para o estudioso, empreendedor é aquela pessoa que realiza a “destruição criativa”.

Ou seja: muda os velhos métodos de produção e comercialização para criar novidades valiosas.

E é por isso que até hoje empreendedorismo e inovação andam de mãos dadas.

A definição do Instituto Endeavor para empreendedorismo é unanimidade, porque contém um pouco de tudo no universo dos negócios.

Veja só:

“Empreendedorismo é a disposição para identificar problemas e oportunidades.

E investir recursos e competências na criação de um negócio, projeto ou movimento que seja capaz de alavancar mudanças e gerar impacto positivo.”

Viu só?

Todas as palavras mais comuns que ouvimos quando tratamos de empreendedorismo estão aí:

oportunidades, competências, mudanças, impacto positivo…

Você se identifica com elas?

 

Obrigado pela leitura

Antonio  Araujo Junior

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s